Sábado, 9 de Outubro de 2010

Contratos Públicos: Um jantar à maneira

Para quem pensava que comida mais cara no mundo é necessariamente em restaurantes 3 ESTRELAS, creio que haverá uma excepção à regra:

 

Contratos por ajuste directo relativos ao jantar comemorativo dos 20 anos do ICP-ANACOM

Data do contrato: 20-08-2009
Entidade adjudicatária: Fernando Santos Sucessores, Lda.
Objecto do contrato: Aquisição de 1.000 medalhas comemorativas dos 20 anos da ANACOM
Preço contratual: 9.500,00 euro

 

Data do contrato: 21-08-2009
Entidade adjudicatária: Produções Fictícias, Lda.
Objecto do contrato: Produção de um vídeo humorístico - 20 anos ANACOM
Preço contratual: 8.000,00 euro

 

Data do contrato: 08-10-2009
Entidade adjudicatária: Desafio global Ativism - Eventos Motivação e Entretenimento, SA.
Objecto do contrato: Serviços para a organização (desenvolvimento conceptual, imagem,, decoração, catering, animação e gestão) do jantar comemorativo dos 20 anos do ICP-ANACOM
Preço contratual: 60.476,00 euro

 

Data do contrato: 13-11-2009
Entidade adjudicatária: Brandia Central - Design e Comunicação, SA
Objecto do contrato: Concepção de convites físicos e electrónico para o jantar dos 20 anos do ICP-ANACOM
Preço contratual: 12.180,00 euro

 

Data do contrato: 26-10-2009
Entidade adjudicatária: GT-Get Together - For Extraordinary Events, Lda.
Objecto do contrato: Aluguer e montagem de uma ou mais tendas, decoração baseada em projecções 360º nas tendas; equipamentos de som e audiovisuais necessários à realização do jantar comemorativo dos 20 anos do ICP-ANACOM
Preço contratual: 74.063,00 euro

 

Total: 164.219 euro

 

Da próxima vez que forem a um desses restaurantes únicos do mundo peçam portanto uma ementa bem servida. Lembrem-se que a cultura gastronómica requer muito esforço na preparação pelo que desfrutem o vosso pedido com elegância e bom-gosto.

 

No meu caso, prefiro jantar uma coisa leve... afinal não gosto de ficar muito cheio do estômago. Se comer demais, tenho este hábito de ficar extremamente mal disposto... Nem chás, nem água das pedras. É mesmo desagradável!

E portanto, meus caros deltas, boas jantaradas. Mas vejam lá o que comem; há certas comidas que custam a engolir, até podem sufocar a respiração, pelo que peço que estejam especialmente

ATENTOS!!!

publicado por esquadraodelta às 00:35
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 5 de Outubro de 2010

PEC III: A ascenção da bancarrota

Este país está no bom caminho... para bater a economia no fundo. Mais uns meses e chegamos lá, mais depressa que o tgv....

 

Desemprego descontrolado, cortam-se os subsídios, sobem-se os impostos, corta-se nos vencimentos, descem as comparticipações de medicamentos.

 

É preciso cortar! dizem os mercados... Muito bem, então a questão seguinte é o QUÊ cortar e QUANTO? O Governo parece ter uma "ideia": 5% a 10% no salário dos funcionários públicos.

 

Vamos então ver um exemplo de como é que isto fica:

António trabalha na repartição de finanças

Joaquina, como secretária de estado do ministério da agricultura (ambos os casos fictícios obviamente)

 

António recebe 450€ mês e Joaquina 7,000€. Vamos presumir que o corte 5% é para até 1,500€ e daí para a frente 10%. (Logo o corte de António será 22,50€ e o de Joaquina 700€).

 

Coitada da joaquina! Ao contrário de António fica com um Gigantesco corte no ordenado....

Pois, mas no fim António fica com 427,50€ e Joaquina com 6,300€.

 

Afinal, será que a Joaquina tem tantas razões para se queixar?? Antes sem os cortes ganhava + 6,550€ que António. Agora, feitos os cortes passa ainda ganhar + 5,872.5€ de ordenado que António. No total, a disparidade salarial diminui 10,3%.

 

E claro! Temos mais 10% de justiça social com estes cortes. Vejam o lado bom da coisa, podíamos ter só 5%, 2% de justiça social. Mas isso seria dizer que nos contentamos que os restantes 90% sejam de injustiça.

 

Essa foi a opção do governo. Em nome do bem nacional todos os funcionários públicos vêem cortados os seus salários em 5% a 10%....

 

Reparem que a ideia de que todos pagam não está errada. O Governo não mente neste ponto.

Em quanto ao valor que vão ver cortado, pelas regras da proporção, é natural que quem tenha um maior ordenado fique com cortes mais significativos. Nisto também não há problema.

Mas enquanto ao valor final, tenho que objectar. Cortar muito a um salário elevado ou cortar pouco a um salário mínimo nem tem nada a ver.

 

Uma pessoa como a Joaquina fica com 700€ mês a menos mas ainda com um ordenado base de 6,300€. Com 6,300€ por pessoa não me digam que é pouco dinheiro para uma pessoa (para simplificar, considera-se que a Joaquina vive sozinha).

 

Já para o António não sei quanto é que ele vai conseguir ficar ao fim do mês com 427,50€ de ordenado mensal. Vai fazer refeições em casa todos os dias e abdicar de ir almoçar ou jantar fora? Continua a usar roupa velha e não vai comprar uma nova? Usa os sapatos até se desfazerem? Não utiliza o carro? Não vai ao médico ou ao dentista? Não corta o cabelo? Não faz a barba? Não compra livros ou jornais? Não compra peixe, porque é mais caro que a carne de peru ou de porco? Não utiliza o esquentador para aquecer a água? Não liga a luz da casa? Não descarrega o autoclismo? Não lava a loiça? EM QUE é que o António pode poupar disto...

 

Mas, beleza! O António não só repara que passa a ganhar menos como ainda por cima vem o IRS. Portanto nem sequer é com 422€ que ele tem de fazer a ginástica orçamental mas é à volta de 400€!

 

Coitado do António, que Deus lhe ajude pois se a sua vida era já muito difícil agora vai ser o Inferno ardente.

E há muitos "Antónios"na Sociedade portuguesa que vão sofrer o mesmo destino. Milhares deles.

 

Apelo por isso a que todos - especialmente os funcionários públicos que façam greve geral no dia 24 Nov. Por outro lado apelo às centrais sindicais que agendem protestos já na próxima semana e mobilizem todo funcionário que há por este país fora. Finalmente, peço às centrais sindicais que convoquem mais greves gerais durante o mês de Outubro. Não pode haver tréguas: há gente que vive Muito Mal neste país com menos de 400€ mês para gastar. O Governo, numa atitude de constante respeito pelo funcionário público congela as promoções, os aumentos salariais, corta os salários para todos em proporção - mas são os que menos ganham que mais sentem o cortes. Cortar pouco do que já é pouco leva a nada.

 

O pior de tudo é que estes assaltos ao cidadão nem vão chegar para tapar o buraco que é o défice... só umas semanas. Repito. NÃO VAI CHEGAR.

Avizinha-se um PEC III dentro dos próximos tempos e ninguém quer acreditar nisto! Nessa altura, quando o fundo da pt dos 2,500 milhões se esfumar O QUE E É QUE VAI SERVIR?

 

Onde se irá buscar o dinheiro?? À bolsa de um contribuinte na miséria???

Este "orçamento" já coloca todos os portugueses na miséria, sufoca a economia. Com uma vida económica de rastos, não se geram proveitos. Sem proveitos, onde é que o governo vai arranjar dinheiro??

 

EM NENHUM LADO, porque Tudo ficou na miséria. Aí é a bancarrota.

Mas claro! Não se preocupem porque temos um "governo" e uma "oposição" responsável. Daqui a uns meses uma pessoa vai perguntar-se como é que se chegou a tanta irresponsabilidade.... A resposta: porque quem tem que tomar decisões não as toma, prefere ver miséria a reagir contra ela.

 

Passar bem deltas.

publicado por esquadraodelta às 00:30
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Contratos Públicos: Um ja...

. PEC III: A ascenção da ba...

.arquivos

. Outubro 2010

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds